Foto de Loco Dice

Artista

Loco Dice

german techno
minimal tech house
minimal techno
tech house

Bio

Loco Dice é sem dúvida um dos mais respeitados artistas de música eletrônica da cena. Nos decks desde o final dos anos 90, seu ritmo sólido e físico é claramente influenciado por suas raízes no hip hop. Seu estilo foi modelado pelos muitos anos passados na pista de dança, durante os quais ele captou todos os sons e estilos que encontrou. Das danças lendárias até maio no Panorama Bar, em Berlim, com sets que nunca duravam menos de 6 horas, até a turnê Under 300, em alguns dos clubes underground mais emblemáticos da Europa, e também as 24 horas do Space Miami. Co-fundador da Desolat, uma das marcas mais renomadas da cena, ele também teve residências em Circoloco na DC-10, Used & Abused em Ushuaïa e no Amnesia Terrace, e trouxe suas festas itinerantes Hyte, conhecidas especialmente pela NYE maratonas, em todo o mundo. Ele apresenta lançamentos em marcas de primeira linha, como Cadenza, Cocoon, M_inus, além de colaborações com marcas de moda. Loco Dice é um daqueles artistas duradouros que podem mesclar mundos diferentes em um, que não podem ser rotulados apenas como techno ou house, mas sempre mantém o foco em seu som. O Loco Dice, originalmente Yassine Ben Archour, nasceu em 10 de agosto de 1974, em Düsseldorf, Alemanha, de pais tunisinos. Quando criança, ele adorava ouvir soul e funk com sua mãe, especialmente quando estava de férias na Tunísia. Foi aqui que ele começou sua coleção de dados, começando a acumular os jogos de gamão de seu avô. E é daí que seu infame apelido veio, combinado com Loco, de seus anos em Ibiza no final dos anos 90. Embora antes disso, em Düsseldorf, ele passou sua juventude na cultura hip hop fazendo grafites, fazendo rap e, acima de tudo, fazendo turnês com o Ice Cube. Nos mesmos anos, com alguns lançamentos em atraso, a Death Row Records reconheceu seu talento e pediu para ele sair em turnê com Snoop Dogg. Isso o preparou para lidar com multidões muito grandes, para as quais, de fato, ele sempre é capaz de criar a atmosfera certa. Horas e horas de escavação e prática de música levaram o Loco Dice a djing e, depois de descobrir a música eletrônica em 1998, ele decidiu começar uma nova carreira do zero. Não demorou muito para ele fazer sua primeira turnê mundial com Timo Maas, enquanto foi apresentado ao mundo da produção de música eletrônica por Martin Buttrich. Seus primeiros sucessos chegaram em 2002, quando ele lançou "Phat Dope Shit", seguido de outros lançamentos nas principais gravadoras do setor, além de remixes para artistas como Moby, Kevin Saunderson, Boys Noize, Skrillex e Black Coffee. Em 2006, ele lançou faixas em Cadenza, Cocoon, Ovum e M_nus, algumas das gravadoras mais respeitadas da cena. No mesmo ano, ele se mudou para o Brooklyn, onde, juntamente com Martin Buttrich, co-fundou a gravadora Desolat. Aqui ele lançou e acreditou em artistas como Guti, Francisco Allendes e Yaya. O tempo gasto em Nova York foi descrito por seu álbum de estréia “7 Dunham Place”, publicado em 2007, e por uma série de fotos tiradas por Martin Buttrich e o próprio Loco Dice enquanto trabalhava no álbum. Quem visitou Düsseldorf em 2008, pode ter tido a sorte de ver sua exposição de fotografia. O segundo álbum do Loco Dice, "Underground Sound Suicide", foi lançado na Ultra Music em 2016, apresentando colaborações com grandes artistas como Neneh Cherry, Just Blaze e Giggs. No verão de 2017, nasceu o Serán Bendecidos, sua nova série de festas, desenvolvida em torno do conceito de comunidade e família. Os convidados dos eventos são de fato amigos da década passada, além de novos nomes, é claro. No ano seguinte, Serán Bendecidos também foi lançado como um álbum no Desolat, que continua sendo um dos selos mais importantes e duradouros da indústria. Nos últimos anos, graças ao seu projeto paralelo FKD, ele conseguiu encontrar a conexão certa entre hip hop e música eletrônica, sem levar em conta apenas o techno e o house. E como se a música não bastasse, ele também está interessado em imagens visuais e moda. Ele fazia parte do videogame PlayStation 2 "Decks & FX" e teve colaborações com as marcas de moda Daily Paper e New Era. Além disso, ele compôs a música dos desfiles de moda de Marcelo Burlon em 2019 e 2020, durante a Semana de Moda de Milão. 2020 também marcou para o Loco Dice o lançamento de sua segunda gravadora: En Couleur, onde publica suas produções solo e todo tipo de colaboração com amigos e outros artistas. É por causa de todos esses projetos, sua paixão, seu carisma e sua habilidade na mixagem, bem como no estúdio que Loco Dice é reconhecido como um dos artistas mais inovadores e inovadores da cena.

Loco Dice