Foto de Dubfire

Artista

Dubfire

deep minimal techno
minimal techno
tech house

Bio

Dubfire é um DJ e produtor iraniano americano que, ao longo dos anos, se tornou um dos artistas eletrônicos de primeira linha da cena, graças ao seu talento e também à sua intuição e visão de futuro. Sua carreira tem sido uma evolução constante: da bem-sucedida dupla de house progressiva Deep Dish, com a qual ele até ganhou um Grammy Award, ao projeto solo underground, que trouxe realizações iguais na cena eletrônica. Proprietário da marca de primeira linha SCI+TEC, embaixador do misturador PLAYdifferently MODEL 1, amante da comida e pesquisador constante de novos talentos. Ele pisou em alguns dos palcos mais importantes, como Time Warp, Festival Sónar, Coachella e Sunwaves, sempre oferecendo sets de DJ, além de shows ao vivo inovadores e de ponta, nos quais a tecnologia e a presença humana no palco se tornam uma. Dubfire, originalmente Ali Shirazinia, nasceu em 19 de abril de 1971, no Irã. Aos 7 anos, mudou-se para Washington com sua família para frequentar a American University. Crescendo, ele passou boa parte de sua juventude tocando violão na escola e ouvindo hip hop, jazz, new wave e música industrial. Quando adolescente, ele foi influenciado pela cena punk e costumava frequentar a Yesterday And Today Records, uma loja de discos local, onde se aproximava dos sons de Kraftwerk, Depeche Mode, Nitzer Ebb, Ministry e Adrian Sherwood. Ele começou a tocar nos clubes de Washington DC, onde desenvolveu suas habilidades. Foi então apresentado por um amigo em comum a Sharam Tayebi, com quem, em 1991, ele formou a dupla progressiva da casa Deep Dish. Eles logo se tornaram famosos por suas produções e também por seus sets de DJ. Em 1995, eles lançaram seu famoso remix de "Hideway", de De Lacy, e logo depois, em 1998, publicaram seu álbum de estréia, Love With a Friend, que apresentava os vocais de Dubfire. No início dos anos 2000, Ali e Sharam fundaram a The Bullitt Agency, que se tornou uma das melhores agências da indústria da música. Depois de estabelecerem a Deep Dish Records, em 2002, eles ganharam um Grammy por seu remix de “Thank You” do Dido. Mas ambos estavam em busca de novas aventuras, e então decidiram estabelecer seus projetos solo, começando a produzir e lançar individualmente. O novo apelido de Dubfire permitiu que ele expressasse seu amor pelo house e pelo techno underground. Como produtor solo, ele estava bem longe do som progressivo da house Deep Dish, abraçando minimal, techno e house. Ele se encaixou perfeitamente e rapidamente na cena minimalista do techno, lançando várias produções importantes que o levaram a ser reconhecido como um pensador avançado da cena. Sua produção "I Feel Speed", que novamente apresentou seus vocais, apareceu no anúncio da Volkswagen Eos. Em 2007, Dubfire lançou sua própria gravadora, SCI+TEC, Science + Technology Digital Audio, que inicialmente havia sido criada como uma saída para lançar seu próprio trabalho, mas logo começou a ter faixas notáveis de outros artistas. No mesmo ano, ele lançou sua famosa eletro-tecnologia "Roadkill", enquanto "RibCage" foi o primeiro lançamento em Desolat, da Loco Dice. Em 2008, seu remix de Grindhouse, da Radio Slave, tornou-se uma faixa que representava o ápice de um som único. Outros lançamentos notáveis nos anos seguintes foram "Emissions" e o retrabalho de "Spastik", ambos no respeitado M_nus de Richie Hawtin. Além disso, várias faixas foram publicadas na Cocoon Records de Sven Väth. Em 2014, depois de passar os dois anos anteriores trabalhando nele, seu conceito ao vivo HYBRID foi lançado no Amsterdam Dance Event. Uma jornada para a terra da tecnologia e da ciência, mesclada e conectada à música, na qual homem e máquina convergem. 2017 marcou o décimo aniversário da carreira solo de Dubfire, ilustrada no documentário “Above Ground Level”, a história de como ele se tornou um dos maiores nomes da cena eletrônica. Apresenta contribuições de sua família e amigos, além de colegas do setor, como Pete Tong, Richie Hawtin, David Guetta e Hot Since 82. Recentemente, Dubfire co-produziu faixas com a aclamada dupla britânica Underworld, lançou uma compilação em dois discos com Loco Dice on Cocoon, remisturou material extra do Plastikman e iniciou um projeto colaborativo com Oliver Huntemann. Nos decks, ele se diverte tocando há mais de 26 horas no Sunwaves Festival, na Romênia, ou tocando com suas fórmulas b2b2b com artistas como Tiga, Seth Troxler, Miss Kittin, Nicole Moudaber e Paco Osuna. Porém, mais do que tudo, Dubfire trouxe seu rótulo SCI+TEC para ser um dos mais respeitados rótulos da indústria. Sempre concentrando-se no futuro, trabalhando duro para tornar esta próxima década musical tão interessante quanto a última, descobrindo novos talentos, novas abordagens e sempre procurando um passo à frente.

Dubfire